CUIDADOS COM O BEBÊ

4 dicas para a decoração do quarto do bebê

/
10 0
220904 x dicas para a decoracao do quarto do bebe - 4 dicas para a decoração do quarto do bebê
Tempo de leitura: 6 min

Foram-se os tempos em que a única preocupação dos pais era montar um quartinho fofo para receber as visitas do bebê. Com a correria da vida moderna, não dá mais para dispensar um espaço que seja altamente funcional, que facilite a rotina de cuidados com a criança e seja, ao mesmo tempo, confortável e seguro para a família.

No post de hoje, selecionamos algumas dicas para que a decoração de quarto de bebê reúna todas as qualidades que esse ambiente deve oferecer. Confira!

Escolhendo o mobiliário

Essa é uma etapa importantíssima e, por isso, listamos os itens que não podem faltar nesse ambiente. Veja abaixo.

O berço

É aqui que o recém-nascido passará a maior parte do dia, então vale a pena investir em um móvel de qualidade. O berço deve obrigatoriamente possuir certificação do Inmetro, o que garante a existência dos itens de seguranças essenciais — a distância entre as grades laterais, por exemplo, não deve passar de 6 cm.

Se você tem pouco espaço disponível, opte por um berço multifuncional, que já contenha cômoda e cama auxiliar embutida. Outra opção é o móvel do tipo 3 em 1 — berço, minicama e sofá —, que pode continuar sendo usado por um bom tempo após as crianças crescerem.

Quanto ao seu posicionamento, alguns cuidados devem ser tomados. Por segurança e para evitar correntes de ar, deixe-o distante de janelas, sacadas, tomadas e outros objetos que ofereçam risco ao bem-estar do bebê. De preferência, o berço deve ficar de frente para a porta para que seja possível olhar o pequeno sem necessariamente ter que entrar no quarto, o que pode prejudicar o sono dele.

Trocador + Cômoda

Essa é a combinação perfeita para a praticidade: a cômoda pode apoiar o trocador e, ao mesmo tempo, armazenar fraldas, roupinhas e o kit de higiene de básica do bebê que serão usados o tempo todo. Para ter essa funcionalidade, ela deve ser ergonômica e adaptada tanto à altura dos pais quanto à largura da criança, ou seja, deve ter, em média, 90 cm de altura e 0,45 x 0,90 m de largura.

Assim como berço, o trocador também deve ficar distante de janelas para evitar as correntes de ar em situações que o bebê estará com pouca roupa, como durante as trocas de fralda e após o banho. Para acomodar os itens de higiene, como fraldas, algodão, hidratante, lenços umedecidos e pomadas, use e abuse dos nichos, prateleiras e organizadores nessa região do cômodo. Outro item indispensável para compor esse cantinho é a lixeira para fraldas.

O guarda-roupas

Um erro clássico cometido pelos pais de primeira viagem é subestimar o tamanho do guarda-roupas por acharem que é um móvel grande demais para o volume de roupas da criança. Ainda que isso seja verdade nos primeiros anos de vida, vale a pena pensar a longo prazo e apostar em um item amplo que possa ser reaproveitado durante o crescimento dela, o que, no futuro, acaba representando uma economia.

Para isso, escolha um modelo versátil, como os de cor branca ou amadeirada. Enquanto não enche o guarda-roupas com as roupinhas do seu filho, você pode aproveitá-lo para armazenar roupa de cama, mesa e banho. O que você acha?

A poltrona de amamentação

Muitas mamães alegam que esse móvel é grande demais para compor o ambiente, mas depois sentem falta do conforto que ele proporciona no momento mais importante da relação mãe-bebê: a amamentação. Além disso, já existem versões compactas no mercado.

Na hora de escolher a poltrona, teste o tamanho, revestimento e considere a facilidade de limpeza do material. Alguns modelos acompanham pufe, mas o item é opcional.

O posicionamento da poltrona deve ser feito próximo às janelas para aproveitar a luz do dia durante a amamentação. Para dar o toque final no cantinho da alimentação do bebê, use uma mesinha lateral bem compacta, que servirá de apoio para apoiar água, livros e abajur, por exemplo.

Escolhendo o tema

Montar o quartinho do bebê é uma das etapas mais gostosas do processo de maternidade e paternidade, mas também é um momento de dúvida. São tantas as opções de temas e estilos de decoração disponíveis que é preciso levar em consideração fatores como: a paleta de cores, o espaço disponível e o tempo de duração da decoração — lembre-se de que os pequenos crescem rápido! —.

Confira, a seguir, 4 dicas atuais que podem ajudar nesse processo.

1. Fuja do determinismo de gênero

Foi-se o tempo do azul para meninos e rosa para meninas: a decoração unissex é útil tanto para as famílias que ainda não sabem — ou escolheram não saber — o sexo do bebê quanto para aquelas que têm uma opinião mais moderna com relação à educação de gênero e não querem ser deterministas.

Além disso, esse tipo de decoração tende a ser mais atemporal que as de temas como ursinhos, super-heróis ou princesas. Os assuntos da moda mais recente reúnem elementos como: safári, jardins, arco-íris, nuvens e temática de filmes e séries. Para isso, as cores mais usadas são: branco, preto, cinza, amarelo e verde.

2. Formas, formas e mais formas!

Você já deve ter percebido que as estampas geométricas estão em alta: elas podem estar presentes nos papéis de parede, adesivos, almofadas e roupas de cama. O segredo é coordenar os padrões geométricos, como o chevron, com tons pastéis. Preto e branco, cinza e amarelo ou paredes neutras com detalhes em cores quentes e divertidas são algumas das que combinações que não têm erro!

3. Decoração e pedagogia: conheça o quarto montessoriano

Nesse estilo de decoração, o quarto oferece elementos — cama, espelho e armários — na altura dos olhos da criança, a fim de estimular o desenvolvimento e a autonomia com segurança. A ideia, aqui, é que seu filho fique à vontade para explorar o espaço.

Se você optar por esse estilo, aposte nas camas da metodologia montessoriana, que já são por si só um item de decoração de quarto de bebê, além de serem funcionais e caírem super bem para outras faixas etárias da infância.

4. Lembre-se: menos é mais!

Os estilos minimalista e escandinavo são os queridinhos da atualidade para todo e qualquer cômodo, e o quarto das crianças não ficou fora dessa. Enquanto o visual minimalista adota materiais como aço inoxidável ou cromado, o estilo escandinavo aposta em itens ecológicos, como madeira e fibras naturais. Para dar o toque lúdico que é indispensável a um dormitório infantil, abuse das pelúcias e almofadas.

Agora que você já sabe como fazer a decoração de quarto de bebê mais adequada à sua realidade e preferências, não deixe de compartilhar este post nas suas redes sociais e ajudar outras mamães e papais em apuros!

Posts Relacionados
/

Foram-se os tempos em que a única preocupação dos pais era montar um quartinho fofo…

0 0
/

Foram-se os tempos em que a única preocupação dos pais era montar um quartinho fofo…

0 0
Leave a Reply

Your email address will not be published.