DICAS PARA MAMÃES

Afinal, o que comprar para um enxoval de gêmeos?

/
4 0
Tempo de leitura: 3 min

A descoberta da gravidez é um momento de encantamento, mas também de muitas preocupações. E uma das principais diz respeito ao enxoval do bebê. Como deve ser o planejamento para esse momento? Quais critérios tenho que seguir na compra das roupinhas do meu filho? O que devo priorizar?

Quando a gravidez é de gêmeos então é comum que as mães fiquem ainda mais aflitas, pensando que tudo deve ser comprado em dobro. Entenda a seguir como acertar na compra de enxoval para gêmeos, o que deve ser levado em consideração para começar a montá-lo e qual a quantidade mínima de acessórios para iniciá-lo.

Venha conhecer os nossos produtos!

A importância do enxoval

Mais do que os itens que o compõem, os custos associados a ele ou o tempo necessário para planejá-lo, o enxoval de bebê tem uma função primordial na rotina de cuidados de uma criança.

Cada item e produto do enxoval é pensado no sentido de proporcionar maior conforto, higiene e segurança para o crescimento e desenvolvimento apropriado dos pequenos.

Muitos acessórios são ainda fundamentais para atividades como a alimentação, a hora do banho e os passeios dos bebês.

Época do ano

Mais do que ficar atento na quantidade de peças que devem ser compradas, é fundamental levar em consideração a época do ano em que os gêmeos irão nascer. A estação da época vai interferir diretamente na escolha das peças relativas aos três primeiros meses de vida dos pequenos.

O clima é fator determinante para a decisão se vão integrar o enxoval as peças de manga comprida ou curta, assim como os casaquinhos.

Se os gêmeos nascerem no inverno, por exemplo, o ideal é diminuir a quantidade de bodies de manga curta e aumentar os bodies de manga comprida.

De qualquer forma, a intenção é proteger os recém-nascidos das baixas ou altas temperaturas, que podem trazer complicações para os seus sistemas imunológicos ainda em formação.

Atenção aos tamanhos e quantidades

Um dos grandes equívocos cometidos pelos pais, talvez motivados pela ansiedade ou pela falta de informação, é a compra, em quantidade excessiva, de peças para recém-nascidos (RN). Trata-se de um pensamento a curto prazo e que leva em consideração apenas a saída da maternidade.

Na realidade, os corpos dos bebês vão passar por mudanças drásticas, sobretudo nas 16 primeiras semanas após o nascimento, inclusive quanto ao peso. Isso vai fazer todas as peças compradas nesse tamanho serem rapidamente inutilizáveis, demandando mais gastos com novas compras. Sendo assim, o mais indicado é que os itens de tamanho RN sejam comprados em menor quantidade e em uma escala gradativa com os tamanhos P e M.

Não é interessante ainda comprar um número específico de roupas e optar por revezá-las entre os recém-nascidos. O mais adequado seria pensar em uma quantidade e depois dobrá-la. Nesse sentido, pode-se sugerir, por exemplo, uma quantidade mínima de macacões, bodies, conjuntos, saídas maternidade e casacos a ser dividida entre os gêmeos.

Gostou do conteúdo? Acesse o nosso site e garanta todos os produtinhos para os seus gêmeos!

Posts Relacionados
/

Você sabe o que precisa comprar para o bebê que nasce no outono? Se o seu bebê está previsto para chegar entre março e junho, então é bom preparar um enxoval com itens que possam proteger o bebê das temperaturas baixas. Clique aqui e saiba mais!

0 0
/

A descoberta da gravidez é um momento de encantamento, mas também de muitas preocupações. E…

0 0
Leave a Reply

Your email address will not be published.